Translate this!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

O culto ao corpo e o gay contemporâneo


 Sempre me senti muito satisfeito com a minha forma física, não sou sarado, não sou magrinho, não sou gordinho; Me encaixo no grupo das pessoas que tem o tipo físico normal (sou gostoso, juro!). Não ter nada fora do lugar sempre foi o suficiente para eu me sentir bem comigo mesmo.

Lendo alguns blogs gays e até mesmo observando o comportamento de alguns amigos eu percebi que ser normal não é o suficiente, é preciso ter músculos, ser digno de capa da G magazine para poder ser desejado no meio gay hoje em dia.
O perfil do cara ideal é sempre o mesmo: TRABALHADO EM HORAS DE ACADEMIA, o resultado disso é o aumento crescente das "Barbies" (Gays sarados e cheios de músculos) nas baladas, não vou ser hipócrita, um corpo bem definido e com músculos chama a atenção sim, mas o problema todo é que aparentemente esse passou a ser o perfil do gay ideal, e eu que outrora sempre estive tão bem, passo a me sentir excluído.

Tenho pensando seriamente em vencer a preguiça falta de tempo e me matricular em uma academia, mas não para me sentir incluso nos novos padrões de beleza exigidos, quero estar bem novamente comigo mesmo, não pretendo me tornar uma "Barbie”.
O perfil "Barbie" nunca despertou o meu desejo, geralmente eu dou mole prefiro os definidos, os magrinhos definidos e os normais, músculos demais não me atraem, mas inteligência sempre foi afrodisíaco, não vou ser hipócrita ao dizer que basta ser inteligente para que desperte meu interesse, isso não, claro que tenho as preferências que foram citadas anteriormente, se for gostoso e não tiver um bom papo é broxante (tá bom... é só dar um jeito de fazer a criatura ficar de boca fechada, mas para namorar não rola), e esse critério de seleção tem me deixado encalhado solteiro.

O grande problema do culto ao corpo é que pra grande maioria o corpo perfeito passou a ser mais interessante que a personalidade e o cérebro, basta apenas ser gostoso. Quem faz para agradar aos outros torna-se escravo dos desejos alheios, se resume a um simples objeto sexual como tantos que lotam perfis de sites gays de relacionamento, onde em seus perfis tem como principal exigência que seu parceiro seja sarado.

Como diria o Renato Russo: "Vamos celebrar a estupidez humana!"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários:

Amapô disse...

Dejavu
(essa é interna)

Glauber Machado disse...

Hum.. proliferação de barbies...rs

Afrodite disse...

Querido,não pense que isso acontece só no meio gay!
É em todos!!!
Hoje em dia mais vale um corpo sarado do que um cérebro afiado!
Eu tô fora!
Tem musculos?Eu corro!
Normalmente quem cuida demais de um lado(corpo) esquece de alimentar o outro(cérebro).
De burrice eu corro!!
Beijo!

Anônimo disse...

FAÇA um post sobre como ser inteligente e ter um bom papo. PRONTO! assim as pessoas tomam uma iniciativa :D

Anônimo disse...

bacana o post mais tem muitas barbies com uma mentalidade bacana.Eu prefiro uma cabeça boa mais se tiver um corpo bonito melhor ainda

Anônimo disse...

Essa é uma verdade! Mais que felizmente para mim nao favorece muito. A dois meses e meio estou namorando um homem lindo de 22 anos, que me enche de carinho e mimos. Mais sabe o que chamou a atenção dele por minha pessoa? Ser coroa (41), cheinho, grisalho e charmoso. Ele é todo sarado, mais outros como ele nao o chamam atenção.Ele é bem masculo, mais eu sou o ativo. Me liga sempre, me manda mensagens, me faz surpresas (presentes). Ele é o homem que todo gay gostaria de ter. Divide tudo comigo, é um fofo. E isso é real, ele é real

Postar um comentário

 
Powered by Blogger