Translate this!

domingo, 8 de maio de 2011

Brasil cede a pressão internacional e aprova casamento homossexual.



Enfim, um direito negado pela cultura e sociedade evangélica e preconceituosa, e veja que Deus é amor, imagina se fosse odio?




O Brasil depois de uma forte pressão internacional dos paises membros do Mercosul e da União Européia e da Comissão de Direitos Humanos e agências internacionais das Nações Unidas. Este último aprovou e indicou em suas resoluções que todos os paises membros deveriam caminhar para uma política homoafetiva e incluvisa a fim de alcançar a pluralidade e diversidade.




O Brasil fez a sua primeira lição de casa DEMOCRACIA.



Essa ação do governo do Brasil já era esperada por diversos organismo e ONG internacionais, digo que tal ação é estratégica, pois nosso AMADO BRAISL É o 5º maior país do mundo, entre as 10º maiores democracias do mundo e 8º economia mundial e, quase 180 milhões de pessoas e uma fatia gorda de contribuintes e compradores GAYS, ou seja, prevaleceram os interesse da política externa, a qual está interligada a diversas redes de assuntos estratégicos que obrigam o país a seguir uma política de nação aspirante ao título de desenvolvido.



É fato que esta vitória no Tribunal Superior é uma glória para comunidade gay, ver todos os jurista votando a FAVOR da união estável entre casais homossexuais (LEMBRANDO QUE EXISTE UM FORTE LOBBY DO GOVERNO, OU SEJA, TUDO FOI BEM NEGOCIADO ENTRE OS SECRETÁRIOS DE DIREITOS HUMANOS, ASSISTENCIA SOCIAL, JUSTIÇA E DILMA).



Agora todo casal gay tem os mesmo direito que um casal heterossexual, infelizmente eu não vou listar, porque seria "babado,confusão e gritaria". Mas rapidamente, digo que terá direito a pensão alimenticia, divisão de bens materiais, herança, pensão por morte do companheiro, direito a adoção de menores, conta bancária conjunta e podem financiar um lar e etecétera.



A união civil entre gays no Brasil entra para o Hall da política internacional. Mas porque?


Maior pais católico do mundo, Estamos com um Boom dos evangélicos no território e uma nação adolescente tomando posicionamento de país maduro e posso até dizer de uma potência, ou futura potência hegemônica da América. Se liga, é nós na fita!!!

Segunda lição do pais... ESTADO LAICO



A terceira e próximas lições estão vindo, essa decisão abrir um novo ramo no direito brasileiro, o direito homoafetivo, pois será necessário rever diversos artigos constitucionais e penais e caso for, revogar.



Agora, desejo a todos Felicidades, o que me conforta é que independente de tanta corrupção e miséria nesta nação existem Justica e juristas de verdade.

Quero expressar meus agradecimentos aos Juristas do TRIBUNAL, homens e mulheres inteligentes que entraram para história de uma nação.



Agora Edir Macedo, Silas Malafaia e Valdomiro CHUPEM ESSA MANGA!!!!





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

8 comentários:

Junior Healy disse...

Tenho uma amiga HETERO estudante de direito que quer se especializar em direito homoafetivo.

Já tenho com quem contar caso precise =)

Raphael Martins disse...

Essa história ainda vai render. O próximo passo é criminalizar a homofobia!! Bom domingo, povo!

Anônimo disse...

enfim casados! OH BRASIL

Roberto disse...

Um vitória para os gays no Brasil. Espero novas conquista.

DPNN disse...

Não foi uma ação do Governo, foi do Estado! O Governo federal não tem nada a ver com o julgamento do STF. Sinceramente, acho que rola muito mais preconceito do gay contra o evangélico do que o oposto... neste julgamento mesmo, os evangélicos ficaram na deles, não fizeram nenhum tipo de protesto no STf, e os gays foram logo os atacando no twitter... Por essas e outras que torço para o PL122 não ser aprovado.

Juan Heféstion disse...

Agora só falta convencer o noivo a casar. Enfim o Brasil age com justiça. Bem lembrado, somos um estado laico.

Glauber Machado disse...

Amigo DPNN, a bancada evangélica não fez nenhum protesto formal no STF, mas estão mobilizando uma ação para derrubar o julgamento. e ai?

A igreja catolica foi contra e ponto final.

O preconceito existe sim, esta ai, e espero que a PL122 saia do papel o mais breve possivel, sim, com uma nova redaçao constitucional e juridica.

Anônimo disse...

Eu não vi a democracia, sendo que quase 65% dos brasileiros não são a favor de equiparar a união de pessoas do mesmo sexo a união heterossexual. Gostaria que fosse uma vontade da maioria, não uma decisão de 11 apenas. Achei um golpe, se for pra ser um tipo de ditadura eu prefiro do jeito que está, abrs

Postar um comentário

 
Powered by Blogger