Translate this!

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Bullyng. O problema social da moda.


Nunca ouviu-se falar tanto deste determinado assunto como nos últimos dois anos, engraçado parece que o bullyng é o mal do século XXI. Noticias de suicídio e assassinatos por este motivo estampam jornais, revistas e paginas na internet, e de repente todos estão mobilizados a acabar com este mal. Sem dúvidas é uma iniciativa louvável dos poucos que realmente estão interessados em resolver o problema.

Muito bem, o SAV é um blog voltado para o publico GLS, então vamos focar nossas diretrizes para o Bullyng homofóbico.

Então antes de mais nada eu solicito uma salva de palmas para a maior interessada em findar este problema: A Televisão.

Mas será que este interesse real ou apenas mais uma forma de ganhar dinheiro?
Devemos lembrar que tudo o que importa na TV é a audiência.

Pois é, quem ai nunca viu alguém ser chamado de Vera Verão na rua?, e de Pit Bicha?

No Brasil bordões e personagens gays caricatas durante muitos anos humilharam os homossexuais, nos ridicularizaram, causaram uma ideia completamente defasada de quem nós somos e criaram um conceito de que gay é palhaço na cabeça das pessoas, e tudo isso com o “inocente” intuito de divertir o telespectador. O humor não é o problema, o fato é que fazer humor ridicularizando uma minoria (Sinceramente já não seu se somos tão minoria assim) que durante muitos e muitos anos não teve direito de defesa, foi como chutar cachorro morto.

Fica uma pergunta: Alguém ai se espelha em um caricata?
Ninguém né?
Foi o que pensei.
O motivo é simples, ninguém respeita um caricata!

A falta de informação, educação e principalmente de conscientização geram o Bullying, as pessoas ridicularizam o que não compreendem, e os ridicularizados sentem-se anormais diante de uma sociedade padronizada.

Os pais ensinam aos seus filhos desde cedo, “homem não chora”, “tem que ser pegador”, dentre diversos outros ensinamentos imbecis dos quais eu não me recordo neste exato momento, como se colocar isso na cabeça de uma criança pudesse impedir que ela se tornasse homossexual. No máximo esses pais conseguirão criar um gay enrrustido, frustrado, homofóbico e que futuramente vai raspar sua cabeça e sair espancado os que tiveram a coragem de se aceitar, como se isso pudesse de alguma forma o redimir de seus desejos mais secretos.

Então finalizo com uma mensagem aos heteros que por ventura possam ler este post:

Conscientizar os seus filhos que a homossexualidade existe não vai incentiva-lo, ou torna-lo homossexual. Por que por incrível que pareça a homossexualidade não é uma opção. É uma condição.
Eduquem e conscientizem por conta própria, não deixe isso a cargo da mídia, pois amanhã o assunto em pauta gerador de audiência será outro, e o descaso poderá formar novos psicopatas que entram em escolas e matam criancinhas.

Deixo vocês com um vídeo lançado pelo governo Irlandês em uma campanha contra o bullying homofóbico chamada Stand Up! (Para quem andou faltando as aulinhas de inglês significa levante-se!).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 comentários:

Raphael Martins disse...

Muito maneira a postagem. A globo era rainha de esculachar os gays, parece que hj em dia tá pegando leve.

DPNN disse...

muito pior do que o bullying entre os alunos é o contra o professor. Entre alunos eles vão lá e se resolvem na porrada, mas quando eles fazem o mesmo com o professor, ele tem de ficar quieto. Conheço vários que tiveram de passar por psiquiatra e são dependentes de remédios.

Joel Hallow disse...

Muito bom, parabéns.

indiozinho19 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
indiozinho19 disse...

Em pleno dia 13/04 dia especial do beijo e vc´s do SAV vem falar de Bullyng, francamente.. (Jorge Luiz Junior)

G.Machado disse...

Pois é Jorge Luiz Junior, o momento não é para Pulos e Alegrias, falar de beijo é bom, mas para nós do SexoAmor&Viadagens, falar de bullying homofóbico é mais importante, pena que não compreenda a gravidade entorno do assunto abordado pelo autor Jr. Healy.


Parabéns pelo texto, rico em informações e pontual,qdo falar da mídia e sua capacidade de influenciar, muitos gays, passaram por situações constragedora, acredito que até o rapaz Jorge Luiz Junior, tenha sido vitima de bordões como "Vera Verão, Pit Bicha e outros.

Hoje, a midia tem o papel de corrigir, não sei se seria o termo adequado,mas re-educar a população em relação a diversidade.

Glauber Machado
Coordenador de comunicação SEXOAMOREVIADAGENS

Glauber Machado disse...

Tive que voltar, Stand Up!

Parabéns ao governo Irlandês pela campanha contra o bullying homofóbico.

São pequenas atitudes que pode mudar o mundo e pensamentos mesquinhos de cidadãos.

Glauber Machado

Postar um comentário

 
Powered by Blogger